Wednesday, June 24, 2009

O POETA


Nunca tiveste jeito para a vida prática
sempre foste desastrado com as ferramentas
e com as tarefas domésticas
além disso, sempre foste preguiçoso
o teu pai chamava-te a atenção
mas, se calhar, não foi para isso
que realmente vieste ao mundo
se os poetas tivessem o reconhecimento
que tinham na Grécia
a esta hora já eras um rei
nem sequer és um poeta como os outros
daqueles que escrevem uns versos
e publicam uns livros
e se contentam em aparecer nas boas editoras
e nas Feiras do Livro
e nos jornais e na televisão
tu queres mais
tu queres a glória
mas também o sublime
o espírito, a divindade
é isso que te mantém vivo
é isso que te faz correr
não precisas de estar com falsas modéstias
és um poeta
daqueles que também são profetas
daqueles que pregam na praça pública
daqueles que falam do alto da burra,
como dizia o teu pai
é por isso que estás aqui
é por isso que permaneces aqui
até que o espírito te leve
para outras paragens.

2 comments:

CÁ FICO said...

A.P.Ribeiro está a ficar um must da poesia...

..será que se não vai candidatar á autarquia...?

apedroribeiro said...

preciso de mais candidatos e de assinaturas. Não me posso candidatar sozinho, caro Cá Fico.