Friday, April 17, 2009

A RAIVA E A POSE


Escrevo para um blog que quase ninguém lê
publico livros que quase ninguém lê
envio artigos para jornal que não são publicados
recito poemas para meia-dúzia de gatos pingados
apesar de tudo mantenho a raiva
apesar de tudo mantenho a pose

estou-me a cagar para aqueles que não me batem palmas
estou-me a cagar para aqueles que não reagem
estou-me a cagar para os gajos que não gostam de mim

não quero saber se a minha poesia é ou não poética
não quero saber da lua, do sol e das estrelas
não quero saber de versos muito perfeitinhos
desde que mantenha a raiva
desde que mantenha a pose