Sunday, July 19, 2009

UM PAÍS


UM PAÍS

António Pedro Ribeiro

Um país que opta entre dois castradores como José Sócrates e Manuela Ferreira Leite não é um país. Um país que tem Alberto João Jardim não é um país. Um país em que os ex-revolucionários do Bloco de Esquerda se esquecem que foram revolucionários e se limitam a regulamentar e a gerir o capitalismo não é um país. Um país que tem Belmiro de Azevedo e Dias Loureiro não é um país. Um país de autarcas menores não é um país. Um país com a paranóia da gripe não é um país. Um país de inveja, de intriga, de mercearia não é um país. Um país agarradinho ao dinheiro não é um país. Um país bem comportadinho não é um país. Um país ignorante não é um país. Um país que não lê não é um país. Um país sem alma não é um país. Um país pequeno não é um país. Um país imbecil não é um país. Um país de escravos uns dos outros não é um país. Um país de chefes não é um país.

4 comments:

Claudia Sousa Dias said...

desta vez tenho de concordar 100% contigo.


nem sempre acontece, mas este texto é realmente o inequívoco retrato do Portugal pulguemte que o Valter ecaixa na alegoria d'"O Apocalipse dos Trabalhadores".

CSD

Claudia Sousa Dias said...

Leia-se "pulguento" e não "pulguemte".

estou a bater recordes. dois erros na mesma palavra.

CSD

terramar e ar said...

Um pais com poetas menores que autor de Xamãs..será um País..?
e que os poetas tem que cantar alto...e fazerem-se ouvir...
como o António Aleixo...

apedroribeiro said...

obrigado, caro amigo.