Tuesday, October 14, 2008

ESTA MERDA...

Esta merda da falta de dinheiro fode um gajo. Fica-se a fazer horas pelo "Piolho", a contar os trocos a ver se ainda sobra para uma cerveja. Ou então espera-se alguém para cravar. Mas não se pode cravar sempre ao mesmo gajo. Merda de vida! Essa merda de arranjar um emprego. Já não sei se dou para essa vida. Estou completamente desajustado aos ritmos de trabalho. O Fred bebe na mesa do lado. O Rocha está na ginástica. Esta malta respeita o criador no acto de criação e julga que estou a escrever coisas sublimes. Ando a iluminar a Humanidade e continuo teso. Ando à procura de uma gaja e ela nunca mais aparece. Os poetas chamam-me e vêm falar comigo. Dizem-me que estou com bom aspecto e alguns pedem-me o contacto de editoras. Outros dizem-me que o melhor é mesmo não publicar, ficar no anonimato, à margem, fora dos jornais, não se vender ao mainstream. Dizem-me ainda estão fartos que nos colóquos lhes perguntem o que é a poesia. O que é a poesia? É tudo. Vai desde as deusas às retretes. Mas, de facto, é estúpido responder sempre às mesmas perguntas. E a Gotucha que arranjou namorado e já não me liga...

2 comments:

Claudia Sousa Dias said...

é verdade...o orçamento restrito limita os voos...não se pode ir a Lisboa ou ao Porto tantas vezes quanto aquelas que se gostaria, por exemplo.

:-)


esperemos que a situação mude.

Tens a sorte de viver num sítio espectacular. Fantástico para fazer caminhadas ao sentir o sol e o vento na cara - ir do castelo até à póvoa, comer um gelado e fazer depois o percurso inverso...

e passar a tarde a escrever...
...e a olhar para o mar...

CSD

apedroribeiro said...

Ultimamente tenho estado mais no Porto do que na Póvoa ou em Vila do Conde.